Você está presente no agora?

Lembre-se de que só existe um tempo importante e este tempo é agora.
O presente é o único tempo sobre o qual temos domínio.

Tich Nhat Hanh

Daqui até você terminar de ler este texto muita coisa pode mudar. Principalmente a consciência de que as mudanças acontecem nas mais diferentes dimensões da nossa vida o tempo todo, e desde sempre. Mas há esperança: você pode mudar isso a seu favor. Sabe onde e quando? Aqui e agora.

Então pare e se concentre. Articule as letras, combine-as em palavras e se atente à mensagem que pode emergir dessa leitura.

Pense em como estamos vivendo dias desafiadoramente intensos, como nosso estado de preocupação se amplia e como estamos mobilizando nossa energia para enfrentar possíveis ameaças, que podem nos desestruturar por completo a qualquer momento.

Automaticamente, nossa mente fica presa em lembranças do passado – em como reagimos de forma positiva ou desastrosa às situações de conflito -, ou no futuro, engedrando planos perfeitos para proteger nossa fragilidade.

Em ambos os casos, a mente aprisionada nos retira do presente. Não vivemos os acontecimentos do aqui e agora. É como se estivéssemos adormecidos, ainda que acordados. Isso pode gerar desequilíbrios individuais, sociais e ambientais  frente à vida como um todo.

Como podemos, então, manter a nossa presença nesses tempos incertos?

A Presença é a capacidade essencial de habitar o instante. Porém, para isso, é preciso  vencer um desafio quase intransponível nos dias atuais: estar disponível para si mesmo.

Você tem tempo para olhar para si mesmo, tomar uma xícara de chá, inspirar e soltar o ar prestando atenção ao seu corpo? Você tem tempo para dar alguns passos sem pensar na sua lista de tarefas?

É no aqui e agora que a grande mudança pode se manifestar. A partir do momento em que a consciência da sua própria inteireza começa a ser sentida e vivenciada em cada movimento. E relaxe: muitas são as formas de praticar essa Presença. O desafio é encontrar uma que faça sentido para você.

Não há segredos, nem rituais complicados. Podemos praticar a Presença agora mesmo: faça uma pequena pausa na leitura, inspire e expire. Conseguiu? Pode tentar de novo, se quiser. Ao retornar à leitura, perceba se está mais Presente.

Outra alternativa é sentar e silenciar por algum tempo, escutando os sons do ambiente, tanto os próximos quanto os mais distantes.  Não importa a forma, a questão é aprender a observar a qualidade dos pensamentos, emoções, assim como as reações que se apresentam nas diferentes circunstâncias. Isso aumenta muito a nossa capacidade de fazer escolhas mais conscientes e pacíficas. Quando conseguimos integrar a Presença da consciência às nossas ações diárias sentimos uma grande diferença:  a mente fica mais alerta, focalizada, aberta ao que pode acontecer aqui agora.

Pierre Weil criou caminhos para ativar a Presença,  aos quais chamou de Holopráxis. São práticas que proporcionam o estabelecimento de um fluxo harmônico entre o corpo, mente e espiríto que nos ajudam a  viver o momento Presente.

Vale a pena experimentar. O ato de estar Presente é uma das mais profundas experiências do Ser. É um conhecimento que herdamos diretamente da nossa sabedoria ancestral. É desse jeito que conseguimos experienciar os campos vivos – esses que nos conectam uns aos outros e à vida como um todo. É dessa forma que o mundo pode se apresentar de formas diferentes para nós, e alternativas mais criativas, sustentáveis e felizes podem se fazer Presentes: para mim, para você e para a sociedade planetária.

Lenita Fujiwara é redatora, reikiana, aprendiz de pós-graduação em Psicologia Transpessoal e membro da equipe de Comunicação da Unipaz SP, além de practitioner de Barras de Access e terapeuta Alquímica Floral.

Nelma da Silva Sá é Facilitadora, Educadora, Pedagoga e Administradora de empresas. Coach de Processo de Transição Profissional. Especialista em Dinâmica Organizacional, Gestão e Ambiente de Trabalho. Pós-graduada em Transdisciplinaridade e Desenvolvimento Integral do Ser Humano pela Universidade Internacional da Paz. Experiência em Organizações Privadas com foco em implantação de Projetos e Desenvolvimento de Equipes e Lideranças. Cofundadora, Presidente e Coordenadora Pedagógica da Unipaz São Paulo. Facilitadora dos Programas: Eneagrama, Autogestão, Educação Ambiental e A Arte de Viver a Vida de Pierre Weil.