Xamanismo Ancestral: O Caminho Sagrado

É uma experiência que visa o autoconhecimento, a integralidade e a reconexão com os ciclos da natureza para um viver com saúde, bem-estar e em harmonia com todas as relações.

Na visão xamânica, uma rede universal de poder anima todas as coisas e as liga: minerais, vegetais, animais, a chuva, as nuvens, os rios, as montanhas, e os seres humanos. Na visão do Xamã, nada morre: os seres atravessam continuamente um fino limiar entre nascimento e morte, de um lado para outro, como através de um véu, e se transformam. É o sistema de conhecimento mais antigo da Humanidade, e ainda pouco conhecido no Ocidente, que pode contribuir de forma cativante para a investigação psicológica e espiritual.

As práticas xamânicas podem favorecer o resgate da ancestralidade, potencializar a saúde vital e o despertar da consciência para as frequências energéticas presentes em todo o universo.

Como é

Essa imersão é vivencial, composta de práticas e técnicas simples que possibilitam a conexão com o sentir, pensar e agir, facilitando a ampliação da consciência, a integridade psicofísica e a internalização de aprendizados.

O encontro estrutura-se com o conteúdo programático:

Introdução ao Xamanismo Ancestral

  • Cerimônia de Purificação e Limpeza
  • Definição e origem do Xamanismo
  • Estados Alterados de Consciência
  • Cosmologia da Roda da Medicina

Direção Oeste – O Caminho do Sábio

  • Vivência de busca do Xamã Interior
  • Vivência cura da ancestralidade
  • Construção do cajado

Direção Leste – O Caminho do Visionário

  • Vivência da busca da Visão

Direção Norte – O Caminho do Guerreiro

  • Vivência de busca do Animal de Poder

Direção Sul – O Caminho do Curador

  • Meditação com o Tambor
  • Vivência de resgate da Alma
  • Vivência de construção da Flecha de Intenções

Encerramento

  • Cerimônia do Bastão da Fala

Para que

√ Promover o equilíbrio entre corpo, mente, emoções e espírito;

√ Reconectar-se com a sabedoria da Natureza;

√ Reconhecer a sabedoria do Xamanismo como prática de cura e harmonização energética, e

√ Favorecer a compreensão das dimensões do ser humano em sua totalidade.

Para quem

 Para facilitadores atuantes em processos de desenvolvimento humano que aspiram pela ampliação da consciência e de sua sensibilidade, despertando os sentidos internos para “escutar” os ensinamentos sutis de outras formas de vida que nos cercam;

 Para os Peregrinos, que em suas viagens de autodescoberta, desejam abrir as portas para novos modos de pensar, de viver e ser, em harmonia;

  Para experienciar um caminho individual em grupo, cercada(o) de cuidados e em conexão com a natureza, e

 Para aqueles que desejam conhecer a Sabedoria dos Povos Originários da América do Norte através da teoria e de experiências conduzidas pelo facilitador com conhecimento e experiência;

Quem faz

Jeverson Reichow:  Psicólogo, Mestre em Educação – FACED/UFRGS, Doutor em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP; Professor do Curso de Psicologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC e Facilitador da Unipaz; Membro do INTERPSI – Laboratório de Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais do IP-USP. Coordenador do GRUPPA – Grupo de Pesquisa em Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais da UNESC. Atua nas áreas de Educação, Pesquisa e Clínica com interesse no Diagnóstico Diferencial entre Experiências Anômalas e Espirituais e Transtornos Mentais, na Psicologia Transpessoal, Estados Alterados de Consciência, Psicologia Anomalística e Psicologia Corporal.

Duração e Horários

14/01/2022 – Sexta-feira das 18h30 às 22h
15/01/2022 – Sábado das 8h30 às 22h
16/01/2022 – Domingo das 8h30 às 13h

Local

Espaço Natureza Arco-Íris
Estrada Hirofumi Mikami, 875 –  São Roque – SP
https://www.espacoarcoiris.com.br/

Investimento

R$ 980,00
*Incluídas: alimentação e hospedagem em quarto duplo

Certificação

Os certificados são emitidos na modalidade participação em Programa de Desenvolvimento Pessoal – Certificação Livre.

Inscrição

  • Ficha de inscrição preenchida.

INSCREVA-SE


“A humanidade é chamada a colar as partes que ela mesma separou nos séculos em que se submeteu à ditadura da razão.”
Pierre Weil

X